fbpx

Por que as teorias organizacionais não tem potencial para discutir a sociedade?

0

Economista Doutor em Administração, FGV Consultor em Gestão

As teorias organizacionais não são suficientes para discutir a sociedade, pois a complexidade da sociedade está além das questões organizacionais. As organizações são uma parte da sociedade. Para discutir a sociedade, as teorias organizacionais precisariam ser subsidiárias a uma teoria da sociedade.

O potencial da Administração, enquanto área do conhecimento, “pode ser alcançado apenas como força produtiva nos processos de gestão dos sistemas sociais organizados, uma vez que suas premissas são determinadas pela busca do melhor desempenho” (TENÓRIO, 2013, p. 84). Não tem potencial para discutir a sociedade, pois o seu referencial máximo é o mercado (TENÓRIO, 2013, p. 113). Seria necessário que a Administração transferisse seu referencial de análise dos processos produtivos para a sociedade (TENÓRIO, 2013, p. 92). Além de ter a sociedade como referência a Administração precisaria atuar transdisciplinarmente e em direção a um olhar republicano (TENÓRIO, 2013, p. 96), tendo por fim a emancipação.

O olhar de Janus das teorias organizacionais permanecem voltados para o mercado por alienação análoga à alienação do trabalhador. Fala-se de emancipação do trabalhador, enquanto a própria ciência está rendida aos caprichos do mercado tal qual o pequeno burguês. Se a Administração não olhar para a sociedade, permanecendo confinada na busca pelo melhor desempenho, a criatividade humana continuará percorrendo o caminho do esquecimento, ao ponto que nos perguntaremos um dia: somos humanos? E desejaremos ser como os pássaros, que não são dotados de razão, mas pelo menos são livres.

Por falar em criatividade, os governos estão ávidos por inovação para gerar riquezas. Não se trata mais de inovação com base na criatividade espontânea, o desejo de criar o que ainda não existe. Trata-se da busca por constante crescimento de desempenho econômico. O destino da inovação é, geralmente, a transferência de tecnologia para uma grande empresa. Eis uma exemplificação análoga à “fábrica de softwares”, relatada por Tenório (2013, p. 94). É a isso que a Administração tem servido. Presa aos mecanismos de oferta e demanda.

Por : Jhonathan Cavalcante da Costa

Share.

Leave A Reply